Crítica às Religiões positivas, ao Nazismo, ao Capitalismo e ao Comunismo – Por Javier Alberto Prendes Morejón

O que é o nazismo reatualizado frente aos Naldjorpas que já apareceram e estão por aparecer nesta mesma Raça Ibero-Americana, que nem mesmo a mais pérfida e atroz materialidade poderia obstruir? Assenta-se nesta terra uma Obra Divina, consentida pelos próprios Deuses! Que são o fascismo e seu irmão caótico o comunismo, além do jesuitismo, senão os novos jeitos de opressão alastrados, e que é a Teosofia senão o dique protetor contra tais águas bravias?

Aqueles que se envolvem com os admiradores da França de Vichy a sujar estão as suas mãos. O comunismo é outra sombra, destruidora da religião e igualmente dos saberes ocultos, que não tarda em converter-se em tirania. Enquanto o fascismo, sob a sua capa de fervor nacionalista e pseudoeugênico, pratica o mais tenebroso ocultismo; daí de ser a sua sovástika, copiada dos magos negros tibetanos, em significado de Involução.  

O Duce foi apoiador e protetor do Vaticano. O fascismo apregoava uma luta também em favor de Deus. É, assim, que sobre o fascismo estendeu-se o manto protetor do jesuitismo, além das classes abastadas não judias. Já o comunismo foi criado por judeus, como o atestam Marx, Malatesta, Troski e Lenin. E são um pequeno número de judeus, entre outros, que detém, até hoje, os poderes econômicos do Ocidente e do mundo, que logo se fazem sentir em todos os outros âmbitos, sendo, no seu pior estrato, um poder paralelo às Constituições, como sucede com os jesuítas.

O capitalismo, ou a democracia, por outra razão de ser, não é propriamente democrática, mas antes de tudo oligopolista. Constata-se como as classes superiores, dir-se-ia os sacerdotes, os governantes e os comerciantes, se mancomunam em proveito próprio e lançam a classe das massas na abjeção material e intelectual, dando-lhes, por outra, as religiões positivas mais do que deturpadas, que não fazem mais do que impor-lhes véus sobre véus.  

As religiões de massa ou positivas, por servirem usualmente como instrumentos de opressão, não podem e não puderam trazer a Concórdia na Face da Terra. Estes sistemas modernos citados acima, além do anarquismo, também não o foram capazes, nem o serão. A própria democracia, meta sociológica da humanidade, é apenas uma utopia, porquanto são as classes superiores que detém todo poder, e ainda mais enquanto grande parcela da população permanecer sem a devida instrução, que é a razão básica de ser presa tão fácil dos sacerdotes e governantes.  

O que existe é uma falsa liberdade, e a aceitação comodista de um só ponto de vista. É a humanidade que pouco esforço faz para adquirir os mais distintos conhecimentos, os mais diferentes olhares, temperando assim sua inteligência e caráter. Esse enervamento do ser é, pois, a busca autêntica pelo conhecimento, isto é, aquele que se dispõe a investigar radicalmente todos os fatos da Natureza. Tal esforço é a poligrafia, por sua vez aliada às virtudes.

Desde que a meta existencial do sujeito humano é conhecer-se a si mesmo, segundo o oráculo de Delfos, não pode supor-se uma autêntica revolução social que engendre a Concórdia Universal dos Povos senão passando através da transformação e superação interna, isto é, de psico-física a psico-espiritual, de modo que é necessário mudar a si próprio para, naturalmente, ser partícipe da mudança coletiva.

Em outras palavras, a sociedade utópica ou sinárquica deve ser o reflexo da perfeição alcançada por mérito próprio em nível físico, moral e intelectual. A harmonia desses três princípios é a Meta ou finalidade da vida terrena. É, por outras, espiritualizar a matéria, ou antes a união da Criatura com o Criador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.