A questão importante da vinda do Instrutor – Por Henrique José de Souza

Dhâranâ nº 4 - Abril de 1926 Embora a tolerância e respeito que Dhâranâ vem pregando e praticando desde o início da missão espinhosa que lhe foi confiada, não pode, de modo algum, assistir impávida e de braços cruzados, a luta inglória que se vem travando no mundo Espiritualista, devido à questão momentosa da Vinda … Continue lendo A questão importante da vinda do Instrutor – Por Henrique José de Souza

Os Dez Deveres ou Mandamentos do Manu e Preceitos Buddhistas do Pratimoksha Sutra

Dhâranâ nº 4 - Abril de 1926 ---------------------------------------------------- Os Dez Deveres ou Mandamentos do Manu 1º – Paciência. Contentamento. 2º – Perdão. Corresponder ao mal com o bem. 3º – Moderação. Expandir os sentidos com a maior temperança. 4º – Abster-se de ser ambicioso. 5º – Purificação da alma e do corpo. 6º – Fiscalização … Continue lendo Os Dez Deveres ou Mandamentos do Manu e Preceitos Buddhistas do Pratimoksha Sutra

Sentenças de Helena Petrovna Blavatsky

Disse H. P. Blavatsky: “Vida casta, mente livre e despreconceituada, coração puro, intelecto sequioso de conhecimentos, percepção espiritual lúcida, fraternal carinho para toda a humanidade, boa disposição para receber e transmitir conselhos e instruções, boa resignação e ânimo nos sofrimentos da injustiça pessoal que nos possa afetar, firmeza inabalável de princípios, valorosa defesa dos que … Continue lendo Sentenças de Helena Petrovna Blavatsky

Poemas – Por Khalil Gibran

I A Justiça terrena causaria pesar a Djim,tão desvirtuado tem sido o seu sentido.E os mortos, esses zombariamdo que no mundo se chama equidade.Sim. Morte e prisão é o que distribuímosaos pequemos transgressores das leis,ao passo que honra, riqueza e alto respeitotributamos aos grandes piratas.Condenamos quem furta uma flor.Mas quem se apodera de um campo … Continue lendo Poemas – Por Khalil Gibran

Discurso do Conde Cagliostro ao deparar-se com a sentença de morte da Inquisição

"Sono un cavaliere errante. Io non sono di nessuna epoca e di nessun luogo, al di fuori del tempo e dello spazio, il mio essere spirituale vive la sua eterna esistenza e se mi immergo nel mio pensiero rifacendo il corso degli anni, se proietto il mio spirito verso un modo di vivere lontano da colui che voi … Continue lendo Discurso do Conde Cagliostro ao deparar-se com a sentença de morte da Inquisição

As Misteriosas Personalidades dos Conde Cagliostro e S. Germano – Por Henrique José de Souza

(Dhâranâ 110, 1941, páginas 85 a 98) S. Germano Conde Cagliostro O mundo ignaro – como acontece sempre com todos os Iluminados que se apresentam em diversos períodos críticos da História – formou em torno da Personalidade do Conde de S. Germano um bem tecido véu de diabruras e calúnias; porém, através de semelhante véu … Continue lendo As Misteriosas Personalidades dos Conde Cagliostro e S. Germano – Por Henrique José de Souza

Poemas – Omar Pérez López

Dos poemas de El traductor de zombies El diablo no compra almasEl diablo no compra almaslas compran los religiososlas revenden deformadasremozadas, a un precio más que oneroso.Compran barato los jefes de todas las religionespor un poco de creencias, sentenciasy de sagrada elocuenciadan fuego a los corazones contritos, marchitoslos bendicen con sofrito sin pagar impuesto al taoa … Continue lendo Poemas – Omar Pérez López